Novas interfaces do Google e Facebook (2018)
25 de agosto de 2018

[Atualizado em 12.9.2018]

O Facebook e Google quase que simultaneamente anunciaram suas novas interfaces para seus sites.

O Google já havia apresentado a nova interface para sites como o GDrive, mas a grande surpresa foi o Gmail.

Apesar do desenho seguir os padrões do Google, o chamado material design, o Gmail está se tornando um protótipo do que eu chamo de “escritório online”, reunindo (de modo simplificado, claro) numa unica tela aplicações como Google Calendar (calendário de eventos) ou Google Keep (bloco de notas online), além de extensões (algo que só havia nos aplicativos do Google Docs (texto, planilhas ou apresentações).

google-facebook-novas-interfaces-2018

O Gmail agora possui um filtro ou seção de mensagens adiadas,  o que permite criar mensagens e enviar em data/hora especifica, o que adianta em muito o envio de mala direta e sinaliza direção do Google para serviço de e-mail marketing, embora tenha um longo caminho pela frente, para evoluir nesse sentido.

Outro recurso nas mensagens novas é o Modo confidencial, que permite enviar mensagens com senha ou com visualização restritas por data. Isso vem a reboque do recurso de compartilhar arquivos no Gdrive.

Por fim, a tela do Gmail pode ser exibida em pelo menos 3 modos de densidade de informação (padrão, confortável e compacto) e em divisão vertical ou horizontal, o que aproxima o Gmail de outros serviços de e-mail do mercado (Outlook.com, p.ex.)

O Facebook está apresentando uma nova interface para sus páginas, mas as mudanças até agora, pelo que pude perceber, são muito sutis, no design das páginas, sem melhorias nas funcionalidades (com exceção das novas políticas de moderação de perfis e páginas, agora muito mais agressiva do que antes).

Anúncios

Making of / processo (7): Centro Cultural
31 de dezembro de 2016

Desta vez trago o processo de desenvolvimento de peça gráfica/de comunicação visual, de Centro Cultural no RJ.
As peças gráficas desenvolvidas são adaptadas para serem veiculadas em várias mídias – cartaz/convite impresso, mídias sociais, etc.

A peça gráfica finalizada é esta:
mk-of-montagem1b

(mais…)

Making of / processo: arte digital (6)
15 de outubro de 2016

Wallace Vianna é designer gráfico.

Mais uma vez trago um processo de criação de imagem digital, do designer Fagner Carvalho, para Contém, administradora de benefícios.

11-mk-of-digital-2-l

(mais…)

Palestra SENAC RJ/FATEC: Designer de Interação: Conheça a profissão que o mercado digital precisa
8 de outubro de 2016

A Faculdade de Tecnologia Senac Rio (R. Santa Luzia, 735 – Centro, Rio de Janeiro) promoveu em 26 de setembro de 2016, às 19h, o evento “Designer de Interação: Conheça a profissão que o mercado digital precisa”. Foram duas palestras gratuitas com os profissionais Guilhermo Reis (gerente da plataforma VOD – Video On Demand – da TV Globo) e Luiz Bordim (Senior Interaction Designer da Huge), que procuram debater o mercado e perfil do futuro profissional da área.

(mais…)

Making of / processo (4) – imagem digital
21 de setembro de 2016

Wallace Vianna é designer gráfico.

Estou postando aqui o making of de um trabalho do designer Fagner Carvalho, para a Contém administradora de seguros, uma postagem para rede social (Facebook) da empresa.

Este Making Of (Processo) ilustra bem como a construção de uma imagem passa pela reconstrução de imagens de referência (no caso, de banco de imagens), remetendo ao que comentei em post anterior, que o trabalho do designer não é o de artista plástico frente a tela de pintura (daí o uso de referências prontas) mas envolve trabalho de criação à partir destas referências. Em resumo, nem sempre o designer irá tirar fotos originais para depois trabalhar, mas, em qualquer caso, a pós-produção das imagens é que será, se não o maior, um dos maiores trabalhos do designer.

mk-of-contem-face-1
Imagem original.

mk-of-contem-face-2
Imagem com cor editada para amarelo.

(mais…)

Reflexões profissionais – 2013:1
12 de janeiro de 2013

Wallace Vianna é designer de mídia impressa (designer gráfico) e internet (webdesigner) no Rio de Janeiro, RJ.

O design é uma profissão de extremos. Ou faz coisas que realmente melhoram a vida das pessoas ou só acrescenta estética (que por sua vez tem suas razões de ser, enquanto não atrapalha a vida de ninguém).

O design erra quando faz textos como esses:

Iniciar parágrafos com letra minúscula não acrescenta nenhum valor ou informação à regra que diz que início de parágrafos devem ser em letra maiúscula. Dispensável.

lorem ipsum dolor amet consequiat facilisi reverterum lorem ipsum dolor amet consequiat facilisi reverterum lorem ipsum dolor amet consequiat facilisi reverterum lorem ipsum dolor amet consequiat facilisi reverterum.
lorem ipsum dolor amet consequiat facilisi reverterum lorem ipsum dolor amet consequiat facilisi reverterum lorem ipsum dolor amet consequiat facilisi reverterum lorem ipsum dolor amet consequiat facilisi reverterum

Colocar recuos da segunda linha em diante (como faz o PowerPoint) em texto corrido também não traz nenhum ganho real na leitura ou organização de textos longos. É o  famoso trocar seis por meia dúzia.

Lorem ipsum dolor amet consequiat facilisi reverterum lorem

consequiat facilisi reverterum lorem ipsum dolor amet consequiat facilisi
reverterum lorem ipsum dolor amet consequiat facilisi reverterum.
Lorem ipsum dolor amet consequiat facilisi reverterum lorem ipsum dolor amet
consequiat facilisi reverterum lorem ipsum dolor amet consequiat facilisi
reverterum lorem ipsum dolor amet consequiat facilisi reverterum.

Textos na cor cinza é um desrespeito com pessoas portadoras de deficiência visual ou da terceira idade, com”vista cansada”. Se a informação é um detalhe que não precisa ser lido o tempo todo (como os textos dentro de campos de formulário,o famoso “escreva aqui”) tudo bem, fora isso é uma inovação que deveria ser abolida do design.

Lorem ipsum dolor amet consequiat facilisi reverterum lorem ipsum dolor amet consequiat facilisi reverterum lorem ipsum dolor amet consequiat facilisi reverterum lorem ipsum dolor amet consequiat facilisi reverterum.
Lorem ipsum dolor amet consequiat facilisi reverterum lorem ipsum dolor amet consequiat facilisi reverterum lorem ipsum dolor amet consequiat facilisi reverterum lorem ipsum dolor amet consequiat facilisi reverterum

 

Aceito melhor textos que não possuem ponto final ao término dos parágrafos do que textos com as “inovações” acima.

O design acerta quando

  • Oferece opções para aperfeiçoar a leitura de páginas de internet (aumentar ou reduzir o texto, mudar o contraste entre e cor da página e cor  do texto).
  • Permite que a página de internet se ajuste ao tamanho do monitor, automaticamente.
  • Oferece o mesmo conteúdo na internet em mais de uma mídia (vídeo com legenda, imagem, texto, áudio), respeitando o usuário que acessa a internet em locais públicos, com poucos recursos de navegação.
  • Disponibiliza conteúdo independente da tecnologia;  a página deve poder ser lida mesmo se não carregar o CSS ou Javascript, e mesmo que o computador não tenha o Adobe Acrobat Reader, acesso ao YouTube, FaceBook ou Flash Player atualizado.

 

Making of / Processo (1): direção de arte e ilustração
15 de março de 2012

Queria registrar aqui um making of/processo que dimensiona a importância da direção de arte aliada a um bom trabalho de ilustração. O trabalho é uma ilustração e identidade visual para projeto de filme (omito o nome pois o filme ainda está em fase de captação de recursos), realizado pela Inlumini Comunicação. Pedro Duarte fez a direção de arte e Hugo Aieta a ilustração .

A ilustração partiu de algumas referências fotográficas, de homem mulato: cabelo, corpo, rosto.

  

A partir daí Hugo criou paleta de cores borrando a imagem de referência (corpo) e selecionando as cores essenciais.

A foto de referência do corpo foi distorcida de forma que ficasse em perspectica frontal, já que no original é voltada para a direita.

Com as referências e cores, os traços foram feitos sobre o corpo e rosto.

O primeiro render sobre os traços foram colocados, mas o personagem ficou com aparência muito delicada para o personagem retratado na história.

Pedro entrou com a direção de arte para masculinizar as feições e dar físico mais rijo a figura. Por fim, a pintura foi mais escurecida.

 

As texturas que remetem a terra foram aplicadas ao fundo da imagem para comunicar a idéia de que a história se passa no interior, compondo a ilustração.

Foram utilizados no desenvolvimento desta ilustração basicamente o Photoshop com tablet Wacon Bamboo e pincéis criados e baixados da internet; o processo mostra a importância da direção de arte num trabalho de design, já que a ilustração deve comunicar a história e não apenas decorar a informação.

Mais sobre os autores:
Inlumini Comunicação
Hugo Aieta