Reflexões profissionais – 2012:1

Não conseguia atualizar meu Flash Player, no trabalho ou em casa, mesmo baixando do site oficial da Adobe. Mas descobrí uma maneira: instalei o anti-virus Avast * e ele me permitiu baixar o Flash Player do site da Avast. Não me pergunte porque, mas o arquivo “fl32.exe” de 3,62 MB instalou direitinho…

O Google Chrome te deixa vermelho de raiva quando…
– imprime  o código de barras do boleto numa folha separada?
Calma, se a primeira folha do boleto tiver o código numérico, dados da conta ou nome do correntista, não precisa do código de barras…

– Não abre determinados sites direito?
Calma, use o Firefox (mesmo sendo mais lento…)

– Não recarrega imagens individualmente?
Calma, use os demais navegadores…

– Trava ou não carrega de primeira algumas páginas?
Calma, use outros navegadores que não tenham tempo-limite de espera na conexão de internet (evite o Firefox também).

Ou seja, se for usar o Google Chrome para navegar na internet tenha também o Firefox e o Internet Explorer (Safari ou Konkeror)…

Os programas de computador evoluem. O “programa instalado” evoluiu para o programa portátil, este para o programa online. O picasa do Google é um bom exemplo. Esse organizador de fotos incorporou recursos do editor de imagens online Picnik (comprado pelo Google) e hoje conta com versão instalada, portátil e online. Software hoje tem de ser assim, permitir uso local, portátil ou online, e isso indo além do help/ajuda (!). Aliás, cartão vermelho para programas que só possuem ajuda online…

Os programas de computador estão cada vez mais fáceis de usar, mas ao mesmo tempo possuem cada vez mais recursos. Certo, muitos recursos novos são um atalho para o que se fazia antes, precisam evoluir ou são realmente interessantes.
Os software online como os CMS (gerenciadores de conteúdo)  tem uma vantagem: te permitem adicionar ou remover recursos, conforme sua necessidade, sem inchar seu HD. Os programas instalados deveriam seguir esse conceito, como o diagramador de fotolivros DBook que oferece versões “básica/light” ou “completa/full” .

A tecnologia muda, mas o valor do intelectual é o mesmo. Fazer um projeto de internet com ferramenta que agiliza ou simplifica seu trabalho não significa que você está usando menos neurônios para fazer seu trabalho, nem que sua expertise está ao alcance de todos. O que balisa a remuneração é o quanto seu conhecimento é novo, específico ou popular. Percebí isso ao fazer “projetos expressos” com ferramentas profissionais baseadas em templates/modelos.
O tipo de cliente e projeto também conta, claro, independente da tecnologia envolvida.

Nota:

* O Avast é perfeito para quem instala programas gratuitos ou portáteis pois ele executa os programas “suspeitos” num espaço virtualizado, separado do Sistema Operacional, chamado de “caixa de areia” (sandbox) isolando o seu computador destes programas. Além disso o Avast escaneia sites suspeitos, complementando o Windows Defender que vem no Windows Vista em diante.

Anúncios

2 Respostas

  1. […] para se firmar na web com aquisições como o Skype, parcerias com outros sites e novos serviços. Mesmo apresentando uma série de problemas, o GC acabou se firmando como o melhor navegador. Do trio IE-GC-FF o FF seria o melhor por seguir […]

  2. […] de Flash Player que não funciona na maioria das vezes, obrigando as pessoas a descobrirem soluções criativas para ver conteúdo Flash em AS3. A pá de cal são os computadores de mão, que tem esquentado muito com aplicações em […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: