Adobe e o bonde da internet

A Adobe parece ter problemas para desenvolver produtos (softwares) para internet. Os falecidos Adobe PageMill, GoLive e ImageReady são bons exemplos de maus editores de HTML (os dois primeiros) e de layout para web.

Agora a Adobe está novamente tentando não perder o bonde para criação de soluções para web. Atualizou a linha CS5 para 5.5 a fim de que os documentos/arquivos/conteúdos gerados possam ser vistos em dispositivos móveis como o IPAD e em formatos de livros eletrônicos além do PDF (EPUB, p.ex.).

A última cartada foi o Adobe Catalyst, um “tudo em um” (CMS, email marketing, e-commerce, analista de acessos ao site) da Adobe para concorrer com os campeões da praça como os gratuitos WordPress, Joomla e Drupal.

Como não faz muito sentido aprender e pagar por algo que já existe de graça (ou quase de graça), a Adobe resolveu oferecer o Adobe Muse, um programa para se “criar websites tãso facilmente quanto se cria layouts para impressão”, visando atingir designers de mídia impressa pouco a vontade com a internet.

O programa é bem simples mesmo mas a Adobe não atenta para o fato de que, embora conceitualmente diagramação seja igual em mídia impressa ou digital, essas mídias tem características que não encontram semelhanças. “Fechar um arquivo” para mídia impressa não tem muito paralelo com “publicar um site” na internet: contratar um domínio e hospedagem de site não tem muita semelhança entre escolher uma gráfica. Finalizar um projeto de mídia impressa raramente demanda a contratação de serviços de infra-estrutura e de profissionais de programação. Os programas e tecnologias de mídia impressa normalmente se restringem a programas (editores) de imagem, desenho e diagramação; raramente multimídia faz parte de um projeto de midia impressa. Fazer o trabalho impresso chegar ao público desejado nem sempre envolve redes sociais, técnicas de marketing digital ou otimização do trabalho para buscadores de internet.

Internet e mídia impressa são mídias distintas. As semelhanças são conceituais.

A Adobe tem se saido melhor em mídia impressa, com o Photoshop e Illustrator do que em multimídia (exceção feita ao Premiere e After Effects) ou internet (a compra da Macromedia e seus produtos para Internet como Flash Fireworks e Dreamweaver sanou esse problema). Ao meu ver talvez fosse melhor oferecer novos (ou melhores) recursos em programas consagrados como o Dreamweaver ou oferecer o Dreamweaver online.

Enfim, desejo todo o sucesso a Adobe, mas com decisões equivocadas como as do Business Catalyst e Muse…

Anúncios

2 Respostas

  1. […] texto foi movido para aqui Share this:EmailFacebookPrintTwitterLike this:LikeBe the first to like this […]

  2. […] citei em outro texto, sobre o Adobe Muse, webdesign e midia impressa (design gráfico) são semelhantes no conceito, mas não guardam muitas […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: